O que é e qual a importância da Terapia do Esquema

0

O que é e qual a importância da Terapia do Esquema

 

Mesmo tendo seu início de elaboração e desenvolvimento em meados dos anos 80, começou a ser utilizada apenas nos anos 90 e vem ganhando muita força e destaque nos últimos anos, demonstrando sua importância no tratamento de pacientes com transtornos de personalidade ou transtornos mais severos e profundos.

 

É considerada uma boa alternativa para os psicólogos clínicos, por adaptar alguns conceitos e estratégias da terapia cognitiva comportamental adicionando importantes contribuições de outros campos teóricos da psicologia. Para utilizar essa técnica, estão disponíveis muitas opções de fácil acesso como o curso de terapia do esquema online, possibilitando crescimento profissional e especialização qualificada sem sair de casa. É necessário ter uma base teórica sobre as principais técnicas de abordagem, compreender a postura terapêutica que o psicólogo deve ter ao longo dos atendimentos e conhecer casos clínicos para afinar suas habilidades e competências.

O que é e qual a importância da Terapia do Esquema

Como a técnica é aplicada

Em sua maioria ela é aplicada de maneira individual, podendo também ser em grupo, mas para isso se faz necessário um maior preparo do profissional para lidar com situações mais complexas.

 

Está diretamente ligada ao tratamento das consequências geradas pelas necessidades negligenciadas na infância que levaram a padrões de comportamento disfuncionais ou autodestrutivos. É considerada uma proposta inovadora, que traz melhorias e acrescenta muito aos conhecimentos já existentes,    podendo ser aplicada em conjunto com o tratamento psiquiátrico, contanto que o paciente esteja com seus sintomas controlados ou estabilizados.

 

Inicialmente é construído um vínculo entre paciente e terapeuta, onde se cria a confiança e o paciente se compromete com todo o processo clínico, e o terapeuta assume o papel de oferecer afetividade e a segurança que fizeram falta na fase da infância do indivíduo.

 

Gradativamente o terapeuta vai ajudando o paciente a identificar seus esquemas disfuncionais, descobrindo as origens e causas, sendo através do questionário de esquemas do psicoterapeuta, criador da teoria dos esquemas, ou até mesmo em tarefas de casa que são tradicionalmente utilizadas na abordagem da Terapia Cognitivo-Comportamental.

 

Após as origens serem identificadas, o terapeuta auxilia na criação de estratégias para a solução das questões latentes, resinificando, muitas vezes, relacionamentos em algo mais prazeroso e saudável.

 

Quais razões para utilizar?

O principal benefício em utilizar essa teoria na prática clínica é o nível de efetividade ao se tratar problemas crônicos e que tem se demonstrado resistentes a outras abordagens da Psicologia como ansiedade, transtorno de personalidade e de humor.

 

O foco é investigar questões do passado, que estão enraizadas e muitas vezes esquecidas pelo próprio paciente, mas que geram consequências em suas atitudes. Por se tratar de uma junção de diversas abordagens da psicologia, terapeutas clínicos, de diversas áreas,  podem utilizar a TE e alcançar resultados mais eficientes com os pacientes que resistem às técnicas tradicionais.

 

O objetivo é que ao longo do tratamento, em companhia de seu terapeuta capacitado, o paciente esteja apto para solucionar questões que antes via como impossíveis, modifique sua postura diante de situações que anteriormente o desestabilizam e tenha um novo olhar para os relacionamentos.

 

Continue lendo nosso site!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site de Cursos Online utiliza cookies de acordo com sua Politica de Privacidade, e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceito Leia mais

Politica de Privacidade