O que faz um Endocrinologista?

0

O que faz um Endocrinologista?

Muita gente ao ouvir falar em endocrinologista logo associa o profissional à perda de peso, julgando ser sua única e principal função ajudar a emagrecer.

Na verdade, no entanto, o endocrinologista é o profissional que trata de alterações e manifestações nos hormônios.

Ou seja, alterações hormonais, geralmente, geram manifestações que precisam ser investigadas por um profissional especializado, no caso,  um endocrinologista.

Dentre essas manifestações, merecem destaque as alterações menstruais ou ósseas, falta de disposição, diminuição da libido, a queda de cabelo, oscilações bruscas de peso, e etc.

O que faz um Endocrinologista

Confira agora, qual a função do endocrinologista e o quando procurar este profissional.

Qual a função de um médico Endocrinologista?​

O endocrinologista é o profissional qualificado para diagnosticar e tratar doenças relacionadas com os hormônios e o metabolismo, por isso, tão procurado por quem quer, ou precisa, perder peso.

Porém, suas atribuições vão além de ajudar a perder peso, já que envolvem tratar doenças ósseas, como osteoporose, diabetes, tumores que produzem hormônios em excesso e doenças autoimunes que afetam sua formação, enfim, como podemos ver, um endocrinologista está capacitado para cuidar de diferentes doenças que envolvem os hormônios. 

Quando procurar um endocrinologista?​ 

É preciso procurar ajuda deste profissional sempre que houver suspeitas de distúrbios hormonais, apresentando sintomas como: 

  • Excesso de sede 
  • Sintomas de andropausa ou menopausa
  • Aumento ou surgimento de pelos em mulheres 
  • Dificuldade em ganhar ou perder peso
  • Apresentar alteração nos exames de glicemia ou colesterol 
  • Alterações hormonais em exames pedidos por outro especialista
  • Mudanças nos ciclos menstruais
  • Puberdade precoce ou retardada
  • Crescimento da tireoide

Principais doenças tratadas pelo endocrinologista

​1. ​Diabetes: patologia muito comum (atinge cerca de 400 milhões de pessoas em todo o mundo), cujo diagnóstico é feito pelo nível de glicemia elevado. Geralmente, o tratamento é via oral ou injetável, além da indicação de uma dieta. 

2. Obesidade: considerada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cujo tratamento prevê a adoção de dieta e exercícios, e, caso o endocrinologista considere necessário, poderá indicar a prescrição de medicamentos, cirurgia bariátrica, e acompanhamento constante. 

3. Colesterol alto: relacionado ao maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares. O endocrinologista irá determinar se há necessidade de tratamento medicamentoso, além da dieta, considerando não  só o nível do colesterol, mas o risco cardiovascular geral.  

4. Disfunções na tireoide: é uma das causas mais comuns das doenças endocrinológicas. O hipotireoidismo é quando há redução da produção de hormônios (com sintomas como cansaço excessivo, queda de cabelo, indisposição etc.), já, o hipertireoidismo, é quando há excesso de hormônios (com sintomas como perda de peso, taquicardia e sudorese). Quando há a existência de nódulos tireoidianos, o endocrinologista que vai saber definir o melhor tratamento para o problema.

5. Andropausa e menopausa: enquanto na andropausa pode ocorrer nos homens apenas a redução dos níveis de testosterona, devendo um endocrinologista definir o melhor tratamento, na menopausa, no entanto, as mulheres costumam passar por muitos sintomas físicos e psíquicos muito desagradáveis, devendo um endocrinologista fazer uma avaliação dos riscos e benefícios de uma possível reposição hormonal, além de orientar  sobre atividades e formas de amenizar as mudanças ocorridas nessa fase. 

6. Osteoporose: as alterações ósseas​ também devem ser tratadas pelo endocrinologista, já que alguns hormônios controlam nossos níveis de cálcio, cabendo ao profissional diagnosticar a doença que pode estar causando a osteoporose, assim como definir o melhor tratamento.

7. Alterações de crescimento e puberdade em crianças e adolescentes: cabe a um endocrinologista descobrir as causas de baixa ou alta estatura e puberdade precoce ou atrasada, assim como, fazer o devido acompanhamento desses pacientes e, se for necessário, definir o melhor tratamento. 

Consulta com o endocrinologista 

Caso resolva procurar um endocrinologista, será preciso levar todos os seus exames recentes para avaliação, inclusive os de imagem da glândula mais antiga, se houver. E é preciso relatar todos os sintomas e alterações pelas quais está passando.

No mais, jamais procure se automedicar, pois cada organismo é único, portanto, um tratamento que vale para algum conhecido, e até um familiar, não necessariamente servirá para o seu caso, com riscos de aumentar o problema ou disfarçá-lo, podendo causar sérios prejuízos à sua saúde a longo prazo.  

E é isso, agora já sabe, se perceber que seu cabelo está caindo em excesso, ou se sentir cansado constantemente, aumento de pelos, ciclo menstrual incerto, perda da libido, procure um endocrinologista, só ele poderá diagnosticar e definir o melhor tratamento para o seu caso.  E sempre que tiver dúvidas, elas devem ser tiradas com seu médico.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site de Cursos Online utiliza cookies de acordo com sua Politica de Privacidade, e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceito Leia mais

Politica de Privacidade